“Não se concentre tanto nas minhas variações de humor, apenas insista em mim. Se eu calar, me encha de palavras, me faça querer dizer outra e outra vez sobre você, sobre nós, e todo esse amor. Se eu chorar, não me faça muitas perguntas, não precisa nem secar minhas lágrimas. Só me diz que você continuará comigo pra tudo, que tenho teu colo e teu carinho. E ainda que te doa me ver assim, me envolva nos teus braços e diga que eu posso chorar, mas que você não sairá dali enquanto eu não sorrir. Porque é isso que nos importa, não é? O sorriso um do outro. Não é?” — CFA"
já ficaram felizes

Don't forget how to love
A Dreamer
but not the only one
theme by babi ©
base by criminalsmaps (mine)
don't copy
Aquela sensação de nostalgia. É a nossa música amor… Aquela qual você sempre segurava a minha mão firme quando tocava, me puxava pra perto e saía me rodopiando por todos os lados. Em momentos como esse parecia não haver nada que pudesse me atingir. Você costumava observar o contorno dos meus olhos, suspirava profundamente e sorria. Isso fazia tão difícil respirar. Eu nunca tinha me sentido tão perto da perfeição quanto ao teu lado. Agora a música que toca é outra, e não é nenhuma das que eu conheci com você, conheci depois que você se foi… Ela fala da saudade amor. Querido… Eu sinto tanto a sua falta. Eu sinto falta de quando te chamava de idiota, e você me pegava no colo e saía correndo comigo. Você me fez entender que existem idiotas que valem a pena; pois são aqueles que fariam qualquer idiotice por você. Meu bem, que falta me faz o teu sorriso caloroso nos domingos de manhã. Que falta me faz seu olhar carinhoso nas noites escuras. Que falta me faz seu abraço aconchegante nos dias frios. Que falta me faz você…Ainda hoje tenho aquela caixa com tudo o que me destes, desde cartas, fotos, até ursinhos, tudo. Gostaria de guardar minhas lembranças junto dessa caixa embaixo da minha cama. Sabe aquela história de que monstros vivem debaixo das camas? O que vive embaixo da minha é o monstro da saudade.Não sei se vou poder te ver novamente. Poder te chamar de meu por uma última vez… Se eu pudesse ao menos te ver, olhar dentro dos teus olhos e saber que você está bem sem mim amor, eu desistiria de ficar pensando em como seria se não houvesse tanta estupidez de minha parte. Não que eu não tente te encontrar, na verdade sempre me encontro por esta rua larga, próximo a casa laranja que eu frequentava tanto. Você costumava deixar as janelas e cortinas abertas, mas hoje em dia só as vejo fechadas. É triste esperar por ti, mas ainda tenho esperanças que ao me ver, você ainda tenha aquela chama em seu peito, e que ela incendeie teu coração novamente. Porque eu ainda não aprendi a ser algo sem você…Então sua garagem abre, -droga! (digo em voz baixa), não dá mais tempo de correr…- Sua mãe me reconhece…- Nanda! Quanto tempo!(Agora não tem como fugir). - Márcia! Como está?- Com saudades suas garota… Queria poder te ver mais.- Ah Márcia, você sabe que se eu pudes…Fui interrompida pela visão do que parecia ser um anjo. Ele ainda usava a blusa que eu havia lhe dado no dia dos namorados! Meu coração pulsava. Seus olhos azuis encontraram os meus, que estavam surpresos. Ele acompanhou a minha reação, e pude perceber que assim como eu, ele tinha dificuldades pra fazer com que o ar chegasse aos seus pulmões. Seus passos foram forçados, lentos, mas foram em direção a mim. Ao chegar bem perto, notei que a mãe dele já não nos fazia companhia. As mãos dele tocaram meu rosto suavemente, nem parecia que faziam longos 216 dias que eu havia passado sem senti-lo. Ele piscou. Recobrou o ar.- Pequena (e se silenciou novamente)…Meus olhos se encheram de lágrimas, minhas mãos tremiam. Ele abraçou minha cintura e eu percebi que não poderia mais soltá-lo, eu não era capaz disso. Transformei aquela garagem em um rio de lágrimas. Meu coração doía de tanto que eu esperava por aquele abraço. Passaram-se alguns minutos. Ele me soltou. Seu rosto estava todo molhado, e fez meu coração apertar forte.- Pequena… -respirou fundo- Eu senti falta do teu sorriso…- Meu amor, eu senti a tua falta por completo. Eu… Eu queria poder te ver, te pedir desculpas, poder te sentir… -Ele pousou o dedo em meus lábios, me impedindo de falar.- Foi isso que te trouxe aqui?- Foi, foi tudo, a saudade, o meu amor…- Pequena, você não deveria ter sumido aquele dia, não queria que terminasse daquele jeito, eu nunca pensei que poderia te perder…- Anjo, eu deixei tudo de maravilhoso que eu tinha quando parti de lá, e eu tinha consciência, mas eu sou cabeça dura, você sabe, queria que tu fosse atras de mim, me implorasse por desculpas, mas agora eu sei que era eu quem estava errada, e eu sinto muito…- Eu quem sinto, muitas saudades. Eu queria ter te procurado, mas você estava tão brava aquele dia, achei melhor te deixar pensar, e tu nunca mais voltou.- E eu fiquei a te esperar,  a esperar teu sorriso convidativo, mas ele nunca chegou…- Como esteve por esses meses? - Em pedaços, seria diferente?- Acho que não… Mas agora você está em meus braços, e eu vou fazer o possível pra não deixar uma lágrima escorrer dos teus olhos.- E eu nunca mais vou te deixar ir anjo, nunca mais vou me dar a infelicidade de me ver sem você…Rafael me abraçou forte, e eu soube que nunca mais o perderia.
Saudades suas - Camila Oliveira (ojeitoqueeuamo).

Aquela sensação de nostalgia. É a nossa música amor… Aquela qual você sempre segurava a minha mão firme quando tocava, me puxava pra perto e saía me rodopiando por todos os lados. Em momentos como esse parecia não haver nada que pudesse me atingir. Você costumava observar o contorno dos meus olhos, suspirava profundamente e sorria. Isso fazia tão difícil respirar. Eu nunca tinha me sentido tão perto da perfeição quanto ao teu lado. Agora a música que toca é outra, e não é nenhuma das que eu conheci com você, conheci depois que você se foi… Ela fala da saudade amor. Querido… Eu sinto tanto a sua falta. Eu sinto falta de quando te chamava de idiota, e você me pegava no colo e saía correndo comigo. Você me fez entender que existem idiotas que valem a pena; pois são aqueles que fariam qualquer idiotice por você. Meu bem, que falta me faz o teu sorriso caloroso nos domingos de manhã. Que falta me faz seu olhar carinhoso nas noites escuras. Que falta me faz seu abraço aconchegante nos dias frios. Que falta me faz você…
Ainda hoje tenho aquela caixa com tudo o que me destes, desde cartas, fotos, até ursinhos, tudo. Gostaria de guardar minhas lembranças junto dessa caixa embaixo da minha cama. Sabe aquela história de que monstros vivem debaixo das camas? O que vive embaixo da minha é o monstro da saudade.
Não sei se vou poder te ver novamente. Poder te chamar de meu por uma última vez… Se eu pudesse ao menos te ver, olhar dentro dos teus olhos e saber que você está bem sem mim amor, eu desistiria de ficar pensando em como seria se não houvesse tanta estupidez de minha parte. Não que eu não tente te encontrar, na verdade sempre me encontro por esta rua larga, próximo a casa laranja que eu frequentava tanto. Você costumava deixar as janelas e cortinas abertas, mas hoje em dia só as vejo fechadas. 
É triste esperar por ti, mas ainda tenho esperanças que ao me ver, você ainda tenha aquela chama em seu peito, e que ela incendeie teu coração novamente. Porque eu ainda não aprendi a ser algo sem você…
Então sua garagem abre, -droga! (digo em voz baixa), não dá mais tempo de correr…- Sua mãe me reconhece…
- Nanda! Quanto tempo!
(Agora não tem como fugir). 
- Márcia! Como está?
- Com saudades suas garota… Queria poder te ver mais.
- Ah Márcia, você sabe que se eu pudes…
Fui interrompida pela visão do que parecia ser um anjo. Ele ainda usava a blusa que eu havia lhe dado no dia dos namorados! Meu coração pulsava. Seus olhos azuis encontraram os meus, que estavam surpresos. Ele acompanhou a minha reação, e pude perceber que assim como eu, ele tinha dificuldades pra fazer com que o ar chegasse aos seus pulmões. Seus passos foram forçados, lentos, mas foram em direção a mim. Ao chegar bem perto, notei que a mãe dele já não nos fazia companhia. As mãos dele tocaram meu rosto suavemente, nem parecia que faziam longos 216 dias que eu havia passado sem senti-lo. Ele piscou. Recobrou o ar.
- Pequena (e se silenciou novamente)…
Meus olhos se encheram de lágrimas, minhas mãos tremiam. Ele abraçou minha cintura e eu percebi que não poderia mais soltá-lo, eu não era capaz disso. Transformei aquela garagem em um rio de lágrimas. Meu coração doía de tanto que eu esperava por aquele abraço. Passaram-se alguns minutos. Ele me soltou. Seu rosto estava todo molhado, e fez meu coração apertar forte.
- Pequena… -respirou fundo- Eu senti falta do teu sorriso…
- Meu amor, eu senti a tua falta por completo. Eu… Eu queria poder te ver, te pedir desculpas, poder te sentir… -Ele pousou o dedo em meus lábios, me impedindo de falar.
- Foi isso que te trouxe aqui?
- Foi, foi tudo, a saudade, o meu amor…
- Pequena, você não deveria ter sumido aquele dia, não queria que terminasse daquele jeito, eu nunca pensei que poderia te perder…
- Anjo, eu deixei tudo de maravilhoso que eu tinha quando parti de lá, e eu tinha consciência, mas eu sou cabeça dura, você sabe, queria que tu fosse atras de mim, me implorasse por desculpas, mas agora eu sei que era eu quem estava errada, e eu sinto muito…
- Eu quem sinto, muitas saudades. Eu queria ter te procurado, mas você estava tão brava aquele dia, achei melhor te deixar pensar, e tu nunca mais voltou.
- E eu fiquei a te esperar,  a esperar teu sorriso convidativo, mas ele nunca chegou…
- Como esteve por esses meses? 
- Em pedaços, seria diferente?
- Acho que não… Mas agora você está em meus braços, e eu vou fazer o possível pra não deixar uma lágrima escorrer dos teus olhos.
- E eu nunca mais vou te deixar ir anjo, nunca mais vou me dar a infelicidade de me ver sem você…
Rafael me abraçou forte, e eu soube que nunca mais o perderia.

Saudades suas - Camila Oliveira (ojeitoqueeuamo).



  1. freedo-mhear-t reblogged this from ojeitoqueeuamo and added:
    Aquela sensação de nostalgia. É a nossa música amor… Aquela qual você sempre segurava a minha mão firme quando tocava,...
  2. idontlooveyou reblogged this from tekilacompao
  3. tekilacompao reblogged this from ojeitoqueeuamo and added:
    Saudades suas - Camila Oliveira (ojeitoqueeuamo).
  4. tonycantouchmyveill reblogged this from ojeitoqueeuamo and added:
  5. teddy-picker-am reblogged this from ojeitoqueeuamo
  6. kushnemesis reblogged this from ojeitoqueeuamo
  7. the-c-l-o-s-e-t reblogged this from ojeitoqueeuamo
  8. ojeitoqueeuamo posted this